“Desengessando” conceitos

_MG_2914-2

Completamos 6 meses de Austrália! Tanta coisa aconteceu nesse tempo… Por um lado parece que acabamos de deixar Brasília, por outro sentimos como se já estivéssemos construído toda uma vida aqui. Ainda é difícil evitar que algumas lágrimas escorreram de vez em quando (principalmente quando vejo fotos dos meus sobrinhos), mas é cada vez mais frequente aquela sensação forte, inexplicável, de liberdade misturada à paz e tranquilidade de estar aos poucos expandindo meus horizontes, me aceitando plenamente como sou e entendendo o sentindo da minha vida.

***

Qualquer mudança, seja ela de emprego, de hábitos, cidade ou de país, exige a coragem de se abandonar ou repensar conceitos. O problema é que, conforme vamos crescendo, mais difícil se torna abandonar ideias que tomamos com verdadeiras e que já estão de alguma forma incrustadas em nosso modo de pensar. Enfim, isso é o que mais venho aprendendo a fazer nessa terra. Percebo a cada dia que passa o quanto a vida é feita de momentos e, contraditoriamente, o quanto o conceito de felicidade é engessado no meu ponto de vista… Sabe aquela história de que a felicidade não está no fim da jornada, mas sim em cada curva do caminho? Essa sempre foi uma das ideias que eu quis ter enraizada em mim, mas infelizmente é algo que precisei e preciso lutar constantemente para não perder de vista, já que sempre fui muito ansiosa em relação ao dia de amanhã.

Pois bem, vir para Austrália tem me ajudado principalmente nisso… Melbourne é uma cidade extremamente multicultural, é impossível estar aqui e não acabar conhecendo pessoas de vários lugares do mundo. O convívio com outras pessoas é geralmente muito intenso e as diferenças em termos de cultura, comportamento, ideias e background no mostra o quanto o mundo é maior do que sempre imaginamos e, principalmente, o quanto a felicidade e realização pessoal podem ser mais simples também!  São tantas as histórias de vida…. A Yulia é koreana, já morou nas Filipinas, fala um pouco de japonês e vai a missa todos os domingos como eu… Kon veio da Grécia em busca de mais oportunidades de trabalho, é meu supervisor e, apesar de super ocupado, está sempre querendo ajudar a todos no que for preciso…. A Bronwyn é australiana e tem 64 anos, foi minha professora de Ielts, morou em Berlim durante 17 anos e mais uns 7 na China; lembra com brilho nos olhos todos os momentos que viveu nesses três países em uma época em que ainda não era tão comum para uma mulher viajar pelo mundo…

Alguns tem como meta o visto de residência permanente, outros só querem aperfeiçoar o inglês, alguns querem juntar muito dinheiro ou se especializarem em alguma área aqui para depois voltar para o país de origem…  O que essas pessoas tem em comum? CORAGEM. Tiveram coragem de abandonar uma situação que para eles estava cômoda, de vir em busca do invisível, de arriscar… É claro que ninguém é corajoso o tempo inteiro, mas o mais importante é lutar dia após dia saboreando as pequenas vitórias… E nesse processo,  vamos todos aprendendo a viver o agora, a valorizar cada pessoa que Deus coloca em nossos caminhos, e a saber que o amanhã a Deus pertence e que planos podem mudar a qualquer momento. 

Talvez eu esteja sendo redundante ou não tenha conseguido expressar o que realmente venho sentindo, mas em resumo e sem muitas explicações,  tenho compreendido melhor o valor de se viver o hoje, enxergar a beleza dos detalhes que fazem a vida mais bonita, percebo que EU sou a maior responsável pela minha realização e que enquanto eu estiver me preocupando mais com o que os outros vão pensar do que com o que eu realmente quero pra minha vida, não serei realmente dona do meu destino. Aos poucos tenho aprendido cada vez mais a olhar o próximo com olhos de compaixão, a entender que cada um luta uma batalha interna que nenhum outro é capaz de entender, e que estamos nessa vida para aprender uns com outros, julgando menos e apoiando mais…  É claro que não é fácil, tenho plena consciência de que quedas virão, como sempre… Mas viver esse mundo novo,  poder escutar histórias, conviver com algumas pessoas tão parecidas comigo e outras tantas tão libertas e felizes,  curtir a liberdade de ir e vir de bicicleta, conversar com pessoas estranhas no trem, passar horas e horas filosofando com meus amigos nas aulas de tricô, tomar um banho de banheira no escuro, ir a biblioteca, deitar na grama, escutar o canto dos pássaros quando acordo, não me preocupar com o celular que esqueci em casa e nem com o look do fim de semana… tudo isso me ajuda a enxergar que o mundo e a minha felicidade são mais simples do que eu sempre imaginei!

*

**

***

****

Algumas das coisas que mais gosto de fazer por aqui! (é só clicar nas imagens que elas aumentam)

Advertisements

4 thoughts on ““Desengessando” conceitos

  1. oooo meu amorzinho, o mais importante é que DEUS esta presente na tua vida em todos estes momentos,
    sei que você vai ser muito feliz onde você estiver, pessoas assim como você merece toda felicidade do mundo
    você é a amiga a irmã a namorada a esposa a filhas que qualquer pessoa gostaria de ter, você é tudo que eu pedi para DEUS te amo minha vida!!

  2. Amiga,amei este post,concordo com sua mãe. Se Deus está presente na sua vida,vc será feliz em qualquer momento. Não importa o país. E concordo com ela novamente rs vc é uma amiga que qq pessoa gostaria de ter,amei as fotos! Muito interessante os seus afazeres por aqui e é lindo vc apreciar cada momento vivido! Amo! :*

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s